Vídeo
Cemitério da Candelária

12/Dez/2021 - 18:05

Cemitério da Candelária

Você está no Cemitério da Candelária, lugar importante da nossa história.

No início do Século XX o cemitério foi criado para sepultar operários da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, durante o período da construção da ferrovia, entre 1907 e 1912.

Logo na entrada há um Cruzeiro, símbolo religioso em respeito aos enterrados neste local. Observe que a cruz é feita de parte dos trilhos da Estrada de Ferro.

Alguns documentos apontam um número aproximado de 1500 pessoas enterradas aqui. Segundo o Hospital da Candelária, criado para atender os operários da ferrovia, pessoas de mais de 40 nacionalidades foram sepultadas neste local.

O judeu Isaac Benchimol, foi um deles. Na sua lápide, mesmo com as marcas do tempo, há registros aparentes em aramaico.


You are at the Candelária Cemetery, an important place in our history.

At the beginning of the 20th century, the cemetery was created to bury workers on the Madeira-Mamoré Railway, during the period of construction of the railway, between 1907 and 1912.

Right at the entrance there is a Cruzeiro, a religious symbol in respect of those buried in this place. Note that the cross is made from part of the Railroad tracks.

Some documents point to an approximate number of 1500 people buried here. According to the Hospital da Candelária, created to assist railway workers, people of more than 40 nationalities were buried at this location.

Isaac Benchimol, who was jewish, was one of them. On his tombstone, even with the marks of time, there are apparent records in Aramaic.


Estás en el Cementerio de Candelária, un lugar importante en nuestra historia.

A principios del siglo XX, el cementerio fue creado para enterrar a los trabajadores del Ferrocarril Madeira-Mamoré, durante el período de construcción del ferrocarril, entre 1907 y 1912.

Justo en la entrada hay un Cruzeiro, símbolo religioso en honor a los enterrados en este lugar. Tenga en cuenta que la cruz está hecha de parte de las vías del ferrocarril.

Algunos documentos apuntan a un número aproximado de 1500 personas enterradas aquí. Según el Hospital da Candelária, creado para ayudar a los trabajadores ferroviarios, en este lugar fueron enterradas personas de más de 40 nacionalidades.

El judío Isaac Benchimol fue uno de ellos. En su lápida, aún con las marcas del tiempo, hay registros aparentes en arameo.

Compartilhe nas redes:
Twitter Whatsapp

Utilizamos cookies em acordo com a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
2024 © Prefeitura de Porto Velho - RO - SMTI